O Mundo de Tim Burton

20160319_101858-2O MIS- Museu da Imagem e do Som de São Paulo traz pela primeira vez na América Latina a exposição “O Mundo de Tim Burton“, que traz ao público todo trabalho criativo de Tim Burton, cineasta Norte-Americano, excêntrico e macabro como só ele sabe ser.

A mostra fica de 4 de fevereiro a 15 de maio em cartaz e conta com mais de 500 itens do acervo do Diretor aclamado por clássicos como: “Edward mãos de tesoura (Edward Scissorhands), O estranho mundo de Jack (The Nigthmare Before Christmas), Os fantasmas se divertem (Bettlejuice) entre outros. Mas quem pensa que a exposição traz apenas o senso comum sobre o autor se engana, há uma grande variedade de gravuras, pinturas, ilustrações, moldes e bonecos que fizeram parte da filmografia do cineasta, vídeos, esboços raros,  e muito mais sobre a sua consolidada carreira, desde a sua infância e seus projetos não realizados que revelam seu talento como artista, ilustrador, fotógrafo e escritor.

Está brilhante  retrospectiva de trabalhos de Tim Burton foi originalmente montada pelo MoMA em 2009 e depois viajou para as cidades de Melbourne, Toronto, Los Angeles, Paris e Seul. Hoje “O Mundo de Tim Burton” se aprofundou na temática única de Tim, apresentando mais de 150 novas obras não vistas na exposição anterior.

Timothy Walter Burton nasceu em 25 de agosto de 1958, em Burbank, sul da Califórnia (EUA). Quando ele ainda era adolecente se divertia pintando, desenhando e fazendo curtas. Em 1976, iniciou seus estudos no California Institute of The Arts e alguns anos depois, em 1979, entrou para a The Walt Disney Company onde conseguiu um emprego como estagiário de animação.  Mas a carreira cinematográfica de Burton começou em 1985 na Warner Bros, com As Grande Aventuras de Pe-wee, Beetlejuice (1988) e Batman (1989), e sua reputação como um autor com um estilo visual único foi alcançada mundialmente com os sucessos de crítica e de bilheteria de Edward Mãos de Tesoura (1990) e The Nightmare Before Christmas (1993).

A carreira de Burton hoje conta com 18 Longa-metragens (sem contar os novos que estrearão em 2016 e 2017 que fica pro próximo post) e explora diversos gêneros desde literatura infantil à ficção cientifica.

Burton não se prendeu apenas ao cinema, ele tem trabalhos realizados para televisão, comerciais, literatura, internet e nada é capaz de limitar a mente brilhante do macabro e genial Burton.

Sobre a exposição, posso dizer que os visitantes podem esperar muitas surpresas. Entre as novidades estão a expografia especial, criada pela equipe do museu em parceria com a Caselúdico, e uma nova divisão das seções originalmente criadas. O Mundo de Tim Burton conta ainda com uma sala inédita que revela quais foram as inspirações que influenciaram o cineasta em seu trabalho. O espaço foi montado a partir de uma lista feita por Tim Burton. Entre os itens estão pôsteres promocionais dos filmes King Kong (1976) e Frankenstein (1931), uma cópia do quadro A noite estrelada, de Vincent van Gogh, e uma foto de Edgar Allan Poe. A mostra traz ainda uma sala dedicada a projetos não realizados, e outra, à sua filmografia.

Para quem ainda irá visitar a Exposição vale lembrar que é proibido filmar e fotografar no interior da mesma, e isso foi uma solicitação do próprio Tim, mas tem áreas externas que dá para fotografar à vontade. Dentro é um mundo mágico, e como tudo o que envolve o Tim é inesperado, quem tiver Smartphone com o aplicativo Spotify instalado leve fones de ouvido e evitem ir de saia ou vestido muito solto isso pode ser dolorido). Enquanto estiverem dentro, se atentem aos detalhes, pensem como a mente do autor funciona, pois há alguns “eastereggs” que podem passar despercebidos por vocês mas que são incríveis.

Para quem ainda não adquiriu e não sabe como adquirir os ingressos, basta entrar no link abaixo que vai diretamente ao site do Museu, aonde vocês podem verificar os valores e disponibilidades para aproveitaram os minutos mais fantásticos para um bom fã de cinema e de terror.

Ingressos para “O mundo de Tim Burton”

Bom pessoal, por hoje é só. Todo o cansaço valeu muito a pena, pois sou extremamente fã e admiro o trabalho dele há mais de uma década, então foi algo extremamente mágico. De resto, achei a lojinha de “Souvenir” um pouco defasada em comparação as exposições em outros países, e bem caras também. Mas a lojinha de dentro do Museu está bem mais equipada de livros, filmes e lembrancinhas #ficadica.

Quem já foi à exposição, deixe aqui embaixo nos comentários o que vocês acharam, dicas para quem ainda irá, e para que não foi se for depois deixe aqui se o post foi útil para você de alguma forma, e se vocês querem mais posts sobre esse assunto, é muito bom estar sempre em contato com as opiniões de vocês.

Vejo vocês por ai.

Tchau!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s